Para aquele lugar

Você aumenta o I-pod até quase estourar os tímpanos.

Aumenta a carga até quase estourar os joelhos.

Seu prazer em estar vivo não basta e você toma aquelas químicas da felicidade prescritas pelo psiquiatra ou por algum amigo que frequenta baladas ou academias de musculação.

Seu cabelo não basta e você estoura ele até ficar igual ao da menina da novela. Seu corpo não basta e você estoura seus músculos tomando bomba para cavalo.

E você aumenta as horas de corrida conforme aumenta a sua idade.

E aumenta os amigos oba-oba porque descobre que quase nunca tem amigos de verdade quando realmente precisa deles.

E aumenta os ficantes e diminui o amor.

E arregala os olhos para dar conta de ver tudo e saber de tudo, mas continua acordando com aquele vazio, cada vez mais cego para si mesmo.

E o mundo te acompanha ou você acompanha o mundo?

E as escadas rolantes e os elevadores fazem de conta que tudo bem você não saber mais como andar com suas próprias pernas.

E os comerciais berram muito na TV porque ninguém escuta mais nada.

E seus amigos, ficantes e até o cabeleireiro só falam de si próprios, e você não escuta mais nada porque está louco para chegar a sua hora de falar de si mesmo.

Como você não tem alguém com quem realmente conversar, vai entupindo seu Orkut adicionando amigos, da mesma forma que enche seu mp3 de músicas.

Você está nas alturas, no topo, no seu melhor. Mas se sente devendo ao mundo. Pouco. Preguiçoso. Menos. E por isso quer mais, muito mais!

Suas funções estão no limite humano. Mas se pudesse, você compraria mais memória pro cérebro e mais bateria pro coração.

O que você não pode ter naturalmente, compra.

O que não pode fazer, usa.

O que não pode sentir, imita.

O que não pode viver, inveja.

O que não pode entender, desqualifica.

E assim você se renova mecanicamente, a cada fase, estilo vídeo game, esquecendo que só tem uma vida.

Mas um dia, depois de não aguentar mais uma vida de vitrine e pessoas querendo barganhar sua existência, você descobre que não existe nada melhor do que mandar tudo isso para aquele lugar.

Anúncios

2 respostas para “Para aquele lugar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: