Palavras a um amigo poeta

Desejo-te caro amigo e poeta
que faças belíssimas leituras,
que dances lindas canções
acompanhado sempre da pessoa amada.
 
Desejo-te sabedoria e sensibilidade
para apreciar a brisa quente dos verões,
o arrepio gelado dos invernos
e os melhores aromas da primavera.
 
Desejo-te a alegria do carnaval todos os dias
e o frisson envolvente dos blocos de rua.
Desejo-te beijos quentes e apaixonados,
e ao mesmo tempo, braços e abraços para te proteger da solidão.
 
Desejo-te paixões fugazes
cheias de ardor e sofisma.
Desejo-te o Amor com todas as suas faces,
e com isso insisto que conheças o perdão.
 
Desejo-te também, tristeza e melancolia
para que valorize a complexidade da vida.
Desejo que o mundo seja gentil contigo, e se não o for
mostre a ele do que você é feito.
 
Mostre-lhe que em sua composição
há muitas pitadas de coragem,
misturadas com um ar aventureiro e sonhador.
Se possível, conte ainda que há em ti
conhecimento e humildade,
somado ao amor pelo próximo.

E por último não se esqueças caro amigo,
de contar que habita em ti Revolução (comunista e espiritual),
sendo assim encerro,
desejando a você que viva a plenitude dos dias com a missão
de ser sempre você e de buscar ser completo.

Da pequena irmã torta que te ama e admira,

Francyne Luz.

Anúncios

Uma resposta para “Palavras a um amigo poeta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: