A leitora

Pergunto-me como vai se sentir
quando descobrir
que fui eu que escrevi isto para ti,

que fui eu que me levantei cedo
para me sentar na cozinha
e mencionar com uma caneta

as janelas ensopadas pela chuva,
o papel de parede todo decorado,
o peixe-dourado circulando no aquário.

Vá lá, imagino o que pensa,
morde o lábio e arqueie as sobrancelhas,
mas, escuta – era só uma questão de tempo

até que eu escrevesse algo sem sentido
para imagens e palavras que ganham vida
nas mil faces do Face.

Para além disso, nada ocorreu nessa manhã
uma canção na rádio,
um carro assobiando na estrada lá fora

e eu simplesmente pensando
no saleiro e no pimenteiro
colocados lado a lado num mantel individual.

Perguntei-me se se haviam feito amigos
depois de todos estes anos
ou se ainda eram estranhos um para o outro

como tu e eu
que conseguimos ser conhecidos e desconhecidos
um para o outro ao mesmo tempo

eu a esta mesa com uma fruteira de pêras,
tu encostada no canto preferido da casa
lendo isto sem entender nada,
enquanto o tempo voa,
brincando de passarinho.

Anúncios

Uma resposta para “A leitora

  • Natiny

    Já li … em primeira mão.. ..
    Gostaria de ser ” A Leitora” á qual foi destinado este poema…
    vou virar seguidora do seu blog…. to amando td q estou vendo aqui !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: